Os Imortais
Okina conseguiu destruir Sunagakure, tornando o vilarejo um só com as suas origens, as areias profundas do deserto. O mesmo aconteceu em Kirigakure no Sato, onde a entidade afundou a vila no oceano que o cercava. Porém, ao tentar acabar com Konoha, a inimiga da humanidade falhou sendo impedida pelos novos salvadores do mundo. Abençoados por Hagoromo, os ninjas Mako e Mordred conseguiram selar a adversária criando uma segunda lua pairando sobre o planeta. Passadas algumas semanas, uma seita antiga se reuniu procurando o local onde poderiam ressuscitar Jashin, um deus antigo. Liderados por uma mulher capaz de ouvir a voz do deus, os seguidores subiram a Cordilheira dos Deuses e encontraram uma rocha cheia de selamentos frágeis e acabaram assim liberando um novo inimigo que se diz ter muitos nomes: Kami-sama, Jashin-sama e Shaka-sama. A nova divindade absorveu os poderes da lua onde Okina foi selada e transformou-se totalmente, porém, uma quantidade estranha de chakra vazou e espalhou-se no planeta inteiro.O novo inimigo da humanidade marcou três vilarejos: Konoha, Iwa e Kumo. Mas quais são seus verdadeiros planos? E quem é a pessoa que despertou depois de muitos anos?
.
.
.
.
.
Últimos assuntos
» [História] O Arqueiro Astuto
Hoje à(s) 13:11 por Yagami

» [ CAP - Espec. & H.U ] Resgatando Almas.
Hoje à(s) 13:11 por Olsen

» [M.F] Wings
Hoje à(s) 13:11 por Wings

» [Capítulo] Ascensão Hatake: Voe
Hoje à(s) 13:07 por Yagami

» [Ato] Hyakuya - Ajuste de contas
Hoje à(s) 13:07 por Yagura26

» [SOLO] O Inferno Espiral
Hoje à(s) 12:56 por Oda

» 2) Solicitações de Missões
Hoje à(s) 12:56 por Flare

» [Banco] Shiroi
Hoje à(s) 12:31 por SHIROI

» [comprar tecnicas] Shiroi
Hoje à(s) 12:31 por SHIROI

» 1) Solicitações de Roleplay (Plotting)
Hoje à(s) 12:11 por Yagura26

» [Missão Rank C] O Professor - Julian Kyor
Hoje à(s) 11:58 por Julian Kyor

» [Capítulo] The Cursed Jaguar
Hoje à(s) 11:49 por Summer

» [Criação de Químicos] Joe Sato
Hoje à(s) 11:47 por Tenshin

» [Missao B] Notice me senpai - omoii
Hoje à(s) 10:49 por IWannaKnow

» [M.S] Naoki
Hoje à(s) 10:39 por Summer

» status
Hoje à(s) 10:37 por DelRey

» mod
Hoje à(s) 10:36 por DelRey

» [M.F] Naoki
Hoje à(s) 10:36 por DelRey

» [Missão C] Busca por chá
Hoje à(s) 10:28 por IWannaKnow

» [cena] Investigação - Zarmo
Hoje à(s) 10:13 por IWannaKnow


Convidado


22/7/2018, 13:15
Mensagens: 0
Geral
RPG
Ficha de personagem
Rank:
Perso:
HP:
CK:
ST:

Notificações
Não há notificações
Resetar as notificações

<

[MISSÃO] C

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[MISSÃO] C - em 3/6/2018, 00:51

Aprontei-me cedo enquanto meus pais também faziam, não queria ficar atoa em casa com a mente vaga para pensamentos ruins então separei o dia para realizar missões, quando saíram pela porta desci pela escadaria externa pela janela da sala.

Desci as escadas apressada até a rua, onde reduzi o passo, não estava longe e não queria chegar suada. Todo o percurso foi bem tranquilo graças à sonoridade do vilarejo em que moro, passarinhos de cores e tamanhos diversos assoviando melodias diferentes.  Na agência encontrei uma lista logo a esquerda da entrada, o que achei ótimo porque gostaria de retornar para a rua logo.

– Oh essa chegou agora pouco – “Piromania”

O nome não agradou a principio e até por isso procurei mais informações, não queria pensar que tipo de coisas horríveis esse tipo de pessoa pensa. Aprofundando-me pela agência conheci uma moça que parecia muito mais nova que a minha mãe, e ela sabiamente me disse que eu só poderia ter certeza de algo se eu mesma fizesse.

– Você esta certa – Aceitei a missão quando assinei um formulário que ela me entregara – Obrigada, retornarei em poucas horas – A atendente que me atendeu e deu o pergaminho com os endereços onde eu deveria passar não pareceu confiar no que eu havia dito.

Apressei o passo, mas parei para conferir mais informações; no pergaminho contendo um mapa da vila e dos arredores pude perceber que todos os incêndios foram muito próximos, mas distantes de onde eu partiria. Percorri treze metros em um segundo e os outros dez já poderiam me desgastar, achando que poderia ser melhor ir com calma e pegá-lo em ação poupei fôlego.
Fui cumprimentada pelo sorveteiro que me presenteou com um limão no meu elemento >.<

Agradeci esfriando sua bancada para pegar o sorvete que ganhei, prossegui para o portão onde encontrei dois outros genins confirmando suas saídas com os chunins no portão. Aproximei-me nervosa, não encontrei meus pais ao meu lado e não conseguia materializar com minha imaginação, pouco equilibrada tive sorte de ser amparada por um dos guardas que abandonou os jovens com seu companheiro para me ajudar.

- Me desculpe, eu não queria causar problemas – Dei meu melhor para proferir a frase sem intervalos, mas devo ter falhado com isso – Esta tudo bem. Recomponha-se, posso ver o pergaminho que a trouxe até aqui? – O chunin que me amparou e me ajudou a recobrar o equilíbrio pediu algo que não hesitei.

- Prossiga para o leste, mas não se afaste mais que cem metros da muralha. Entende essas instruções?  - Tão jovem e atencioso, não pude deixar de prestar atenção em uma palavra que ele dizia, assim que terminou confirmei com a cabeça – Não fique lá fora mais que uma hora após anoitecer esta bem? Se não conseguir nada retorne – Deixa-lo falar foi a melhor das escolhas senti-me mais confiante após ouvir que poderia retornar sem culpa.

- Certo. Posso levar o mapa? – Confirmei ter entendido as instruções e pedindo o mapa esperava ser liberada, contudo o chunin que me liberou percorreu o mesmo caminho que eu e só me entregou o mapa na saída da vila – Boa sorte – Foi o que disse quando devolveu o pergaminho.

Uma ultima olhada no mapa que estava cercado de informações como horário e área incendiada antes de enrola-lo – Obrigada – Agradeci ao chunin no portão partindo.

E sem me apresentava esperava ter o que dizer na próxima vez que o encontrasse já que poderia falhar com minha missão. Minha tristeza finalmente me deixava aos poucos e o quanto eu gostaria que ela tivesse partido um pouco mais cedo não é algo descritível. Sem me dar conta chegava ao primeiro foco, e após olhar o pergaminho novamente assustei-me em ler que aquele eu quem estava fora o ultimo dos pequenos vilarejos incendiados.

Não havia marcado quanto tempo demorei a chegar ao local e perdida quanto a isso apenas me encontrei numa árvore tão grande que eu ainda tão velha podia descansar em seu interior oco. Entrando por um buraco na parte de baixo do tronco me perguntava se aquele chunin ainda me trataria da mesma forma quando me visse suja de terra.

Aquela arvore apertada em sua base quase me fez desistir de conhecer tamanho aconchego que seu largo meio encurvado me proporcionava, não demorou e eu peguei no sono, confortável acordei de um sonho onde eu já estava em casa. Sair em um mergulho foi mais fácil que entrar, e já do lado de fora notei que a noite estava caindo.

“Uma carroça” – Questionei, mas o curioso era a ausência do cavalo. Ela não estava ali mais cedo, mas não chegaria sem um cavalo.

O sonho me motivou a concluir minha missão e abriu minha mente para inúmeras ideias, a confusão que dominou minha mente por alguns instantes foi forte o suficiente para reduzir a temperatura do ambiente me tirando o controle. Acabei por decidir que me esconder na carroça e o cheiro incômodo não me permitiu aquietar-me.

Pouco mais de meia hora que contei cada segundo querendo deixar aquela carroça consegui ouvir movimentação do lado de fora, uma luz que parecia ser de uma tocha também podia ser vista através do tecido que protegia o carregamento da chuva, com algo se aproximando assumi que o melhor era abandonar o interior da carroça que segundos depois foi incendiada.

Já distante fui lançada para ainda mais longe após uma forte explosão. Ouvindo muito pouco, assimilava umas poucas imagens que, pareciam homens se aproximando – Sua bandana entrega que esta aqui para estragar meus planos – Um deles não parecia feliz enquanto falava comigo – Eu não vou ser parado, ninguém pode me parar – Ele não parou enquanto ainda se aproximavam.

Algumas piscadas e eu já conseguia determinar que apenas um estivesse chegando, um dos espelhos que surgiu atrás um metro atrás dele não pareceu chamar sua atenção, mas o outro que surgira atrás de mim o fez recuar um passo. Levantei-me rapidamente saltando para trás, tomei uma kunai da minha bolsa enquanto entrava no espelho.

Empunhando uma arma afiada surgiria pelo outro espelho atrás do homem onde com um movimento tentava cortar seu ombro direito com apenas um braço saindo do espelho. Voltei para o primeiro onde iniciei os movimentos, tentaria cortar seu outro ombro dessa vez sairia do espelho e quando tocasse o primeiro pé no solo o congelaria até onde a continuação do meu outro jutsu estava.

- Você não entende – O homem falava porque não podia mover os braços, seus joelhos disseram que ele queria vir até mim – Eu odeio a paz e quem finge viver em paz eu odeio ainda mais – Seu tom mudou quando percebeu que não poderia nem se quer me morder.

Congelei o espaço entre mim e o outro espelho atrás daquele estranho, ele entendia o lado dele e eu queria respeitar isso, o deixaria morrer enquanto o ar esfriado preenchesse seus pulmões com o corpo envolto em gelo. A paz esta em quem quer sentir ela, não é sobre querer dar fim a elas e poder, quando pode faz, quando não pode luta para não travar uma guerra. De onde ele veio não importaria se ele só quisesse um lugar para ficar, afinal foi assim comigo. O deixaria lá, ouvi de um jovem da vila mais cedo que eu não precisava entregar ninguém e apenas que os incêndios cessassem já daria um sucesso a missão, que também não era obrigatória.

No caminho despejei todas as lagrimas que conseguia e as que não podia controlar atropelaram as demais, mais nova matei para sobreviver e por não conhecer o fogo não cheguei a pensar em fazer para comer, aquele que ameaçou a paz de meus pais pela primeira vez na minha frente teria uma morte lenta e dolorosa, mas e quanto aos tantos outros que estavam por vir? Tentando presumir o que aconteceria novamente não estava confortável ou si quer aparentava tranquilidade na frente do chunin que guardava o portão e me atendeu mais cedo, mesmo ele sendo muito simpático por uma segunda vez meu momento não me permitiu retribuir, tudo o que consegui dizer para ele repeti na agência e quando cheguei em casa só procurei o abraço de meus pais antes de qualquer coisa.

200/200
170/300
0/1

Considerações:
A piedade que o haku tem eu não tenho em on, seria como um humano no lugar do capitão américa ou aang (avatar), gelo na pele um tempo já queima então a princípio eu só pensei em retribuir o que ele vinha fazendo com outras famílias. As paredes que deveriam deter vão ser criadas em torno, por cima cobrindo-o por inteiro como a narração sugere para sufoca-lo preso ao solo e o gelo yuki não derrete com fogo mesmo que ele fosse mestre elemental optando por causar algazarra vai faltar fôlego.
A missão escreveu:Piromania
Descrição: Alguém está incendiando várias vilas menores, comércios de estrada, fazendas tudo o que encontra pela frente, acreditamos ser algum ninja fora de si, e está utilizando suas técnicnas do elemento fogo para isso, você deve detê-lo para que não cause mais prejuízos e consequências graves.

J. Usados:
Makyō Hyōshō
Rank: B
Descrição: A capacidade abominável e enorme, transmitida apenas dentro do Clã Yuki. É uma técnica envolvida em muitos mistérios. Dizia-se que nenhum método de existência pode derrotar esta técnica. Em um instante, vários espelhos de gelo são criadas em torno do inimigo, refletindo nada, mas Haku. O adversário está preso em uma cúpula de 21 espelhos flutuantes feitos de gelo. Doze permanecem ao nível do solo, oito flutuam acima dos 12 primeiro e inclinados em direção ao chão, e o espelho final é acima do resto e virado para o chão. Uma vez que Haku entrou nos espelhos, é possível para ele se mover entre os espelhos na velocidade da luz. É quase impossível de seguir ataques enviados a partir deste movimento incrível. Como todo espelho mostra seu reflexo, pode-se dizer que é impossível ver todos os ataques de Haku. Mesmo que o oponente tente atacar o corpo real, Haku já se muda para outro espelho. Sem olhos como o Sharingan, será impossível manter o controle dele.

Se o espelho em que Haku está é quebrado, ele pode saltar de um dos fragmentos e continuar seu ataque ou se mudar para outro espelho. A técnica requer uma grande quantidade de chakra para manter, o movimento de Haku torna-se progressivamente mais lento quanto mais tempo ele mantém os espelhos.

Haku também pode formar espelhos individuais, não restrito à formação de 21 espelhos. Ele pode criá-los no alto do céu que lhe permite tirar alvos aéreos. O frio que emana dos espelhos é também suficiente para provocar a queda de neve. Embora eles são feitos de gelo, os espelhos são resistentes a técnicas de Katon.

Ice Release: Frozen Capturing Field
Rank: C
Descrição: Ao fazer um selo de mão com uma mão, o usuário congela o chão embaixo de um alvo para imobilizar e congelar seus pés, tornando-os imóveis por um período de tempo.

Hyōton: Suishōheki
Rank: B
Descrição: O usuário cria paredes com cristais de gelo para deter seus oponentes.

_______________________

A vida vai te ensinar a ser forte antes de ser feliz
avatar
Genin
Genin
Re: [MISSÃO] C - em 3/6/2018, 11:29

@Aprovada, recompensas máximas

_______________________


—— But if revenge is called justice, then that justice breeds yet more revenge.
avatar
Heroína || Raikage
Heroína || Raikage

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

resposta rápida

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum