Os Imortais
Okina conseguiu destruir Sunagakure, tornando o vilarejo um só com as suas origens, as areias profundas do deserto. O mesmo aconteceu em Kirigakure no Sato, onde a entidade afundou a vila no oceano que o cercava. Porém, ao tentar acabar com Konoha, a inimiga da humanidade falhou sendo impedida pelos novos salvadores do mundo. Abençoados por Hagoromo, os ninjas Mako e Mordred conseguiram selar a adversária criando uma segunda lua pairando sobre o planeta. Passadas algumas semanas, uma seita antiga se reuniu procurando o local onde poderiam ressuscitar Jashin, um deus antigo. Liderados por uma mulher capaz de ouvir a voz do deus, os seguidores subiram a Cordilheira dos Deuses e encontraram uma rocha cheia de selamentos frágeis e acabaram assim liberando um novo inimigo que se diz ter muitos nomes: Kami-sama, Jashin-sama e Shaka-sama. A nova divindade absorveu os poderes da lua onde Okina foi selada e transformou-se totalmente, porém, uma quantidade estranha de chakra vazou e espalhou-se no planeta inteiro.O novo inimigo da humanidade marcou três vilarejos: Konoha, Iwa e Kumo. Mas quais são seus verdadeiros planos? E quem é a pessoa que despertou depois de muitos anos?
.
.
.
.
.
Últimos assuntos
» [M.F] Anzai Tenshin
Hoje à(s) 02:02 por Anzai Tenshin

» [B] Anzai Tenshin
Hoje à(s) 01:59 por Anzai Tenshin

» [C.J.] Albus
Hoje à(s) 01:56 por Kafka

» C.J ~ Hipátia
Hoje à(s) 01:55 por Kafka

» [Missões Rank D] Kyoko Akihito
Hoje à(s) 01:52 por Kyoko Akihito

» Senjutsu Imperfeito
Hoje à(s) 01:47 por 'Aisha

» 2) Solicitações de Missões
Hoje à(s) 01:47 por Hipátia

» [Cap - Griselda] Responsabilidades
Hoje à(s) 01:36 por Griselda

» [C. J] Kyoko Akihito
Hoje à(s) 01:29 por Kafka

» [Criação de Jutsus] Mikado
Hoje à(s) 01:26 por Kafka


Convidado


19/6/2018, 02:04
Mensagens: 0
Geral
RPG
Ficha de personagem
Rank:
Perso:
HP:
CK:
ST:

Notificações
Não há notificações
Resetar as notificações

<

warming up.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

warming up. - em 11/8/2016, 15:29


Vel. +2 (900 palavras)

Chunin Shiken. É a última memória que tenho de algo significativo que fiz, de lá para cá apenas o repouso. A vila mudou, as pessoas nela mudaram, os estabelecimentos já não são os mesmos. A única coisa que segue como antes sou, congelado perante ao tempo. Não fiz nada, minhas habilidades são as mesmas, caso não tenham decaído drasticamente com o desuso. Sequer sei onde deixei minhas coisas, minha espada, minhas armas menores, desaparecidas em meio a pilhas e mais pilhas de roupas empilhadas e demais desorganizações. Não sei o que está acontecendo, toda vez que me levanto sigo a mesma rotina: caminho pelo corredor, ainda com a visão turva, e me encontro no banheiro, então as escadas, logo após a cozinha. Acendo meu cigarro, me sento virado para a janela e lá passo o dia todo, observando o que não está lá.

Algo precisa mudar, não posso continuar seguindo com isso. Mudança não é algo simples, devo começar de algum jeito e assim seguir, como?

Parti eufórico, esbarrando em tudo no meu caminho, a procura de meu par de espadas e minha hip-pouch. Lançava as vestes amontoadas pelo ar, jogando-as para trás de mim, tentando limpar o caminho até aquilo que eu procurava. Foi difícil (e cansativo) mas consegui, minhas espadas e minha bolsa de equipamento estavam juntas, abaixo de toda aquela bagunça. Meu físico estava péssimo, eu fumava todos os dias e não saia de casa sequer, era isso o primeiro passo a se tomar.

Havia, aqui próximo, uma espécie de casa Samurai, onde um velho homem se dispunha a passar seus ensinamentos sobre Kenjutsu a quem para lá ia, quem sabe ele poderia lutar comigo? Não fui muito esperançoso, afinal, eu pediria para um velho senhor lutar comigo por mero egoísmo, haviam outras maneiras de aperfeiçoar minhas habilidades, mas porque não com aquele homem habilidoso?

Minhas mãos logo encontraram conforto no cabo de ambas as lâminas, retirando-as de suas bainhas e as deixando prontas para a batalha. Apenas caminhei até o centro do dojo, ele entendeu a mensagem sem que eu precisasse dar a ele qualquer mensagem.

O som de sua espada saindo da bainha me dava arrepios, mas medo também é algo a ser enfrentado, tudo que quero é ser o ninja que outrora fui, cuja fama ecoava por toda vila.

— Um jovem assim como você já cruzou meu caminho um tempo atrás, a mesma ambição no olhar, as mesmas mãos sedentas por sangue, não há espaço para isso em minha casa. — Disse o ancião logo antes de guardar sua espada de volta na bainha, ele não iria lugar comigo. Mas havia ainda uma chance: ataca-lo mesmo assim, ele teria de se defender de uma maneira ou de outra, foi o que fiz. Investi contra ele no auge de minha velocidade, um corte simples com minha mão direita visando sua garganta, por mais mortal que fosse eu não esperava que ele fosse simplesmente ser atingido. Ele sumiu, sequer a poeira havia se movido após seu movimento, a velocidade daquele homem era incrível, ainda mais se levar sua idade em consideração. Ele parecia irritado agora, sua espada novamente se encontrava fora da bainha, segurada por ambas as mãos e apontada em minha direção, poderia eu sair vivo disto?

Um único impulso, seus pés destruíram o chão da arena pelo simples avançar, eu não podia acreditar no que estava vivenciando, um adversário de tamanha habilidade, ali, a minha frente. Movi minha espada e bloqueei sua investida frontal que visava meu coração, mas sua intentona veio logo após: as lâminas se chocaram, por um breve segundo não houveram movimentos, apenas meu olhar de respeito par aquele homem e então sua espada deslizou, fintando minha Tõken e me alvejando no abdômen, fora por pouco. Encontrei uma maneira de escapar de seu golpe fazendo uso de minha outra espada, a qual estava em minha mão esquerda, pronta para quando fosse necessária.

— Talvez tenhamos começado de maneira errada, só quero um pouco de conhecimento, evolução de minhas habilidades. Você tem meu respeito, mestre. Não veja como afronta meu desafio, estou aqui para aprender. — Disse, guardando ambas as armas. Ele fez o mesmo, guardou sua espada e caminhou em minha direção.

— Acredito eu que tenha algo para você aprender, de verdade. Seus reflexos são bons, mas não são o bastante, o ensinarei a alcançar o auge, a forçar seu corpo aos limites, dar-lhe uma velocidade que somente alguns alcançam. Mas para atingir níveis extremos deve se treinar em ambientes extremos, siga-me até o topo da montanha que cerca a vila, lá treinaremos pela manhã. — Falou-me o ancião. Claro, eu estava totalmente ansiosa, não podia esperar para ver o que aquele homem poderia me ensinar, marchei para casa e esperei que o dia passasse, em breve já seria o cair da noite.

Assim que o Sol se mostrou eu me levantei, apenas fiz o necessário, o que era habitual de todas as manhãs e recolhi minhas coisas, partindo para o topo daquela montanha. O vento era intenso na subida e minhas pernas ardiam devido ao esforço, mas eu tinha consciência de que isso era necessário para minha evolução. Quando cheguei ao topo me senti aliviado, como se tudo já tivesse terminado, mesmo sabendo que isso não era verdade.

Ele não disse uma palavra sequer, apenas me atacou com sua espada, uma velocidade tão grande e espontânea que sequer tiver reação. Por sorte o golpe não fora mortal a mim, penso que ele havia planejado tudo, a investida inesperada fora para apanhar minhas espadas e me deixar desarmado, agora eu contava apenas com minhas próprias mãos, embora soubesse que não haveria uso para elas contra aquele homem.

Aquele não foi o único ataque, houveram outros diversos, usando das mais variadas táticas sujas para que eu fosse atingido e a neve também não ajuda, pelo contrário, prejudicava e muito minha visão. A cada novo ataque eu tinha que ajustar minha velocidade para não ser atingido e isso só começou a acontecer depois de ser golpeado inúmeras vezes por suas mãos e pela lâmina da espada, que me fazia cortes superficiais em diversas regiões do corpo. Depois de um tempo me encontrei já mais confiante, me vi apto para aguardar o próximo ataque e surpreende-lo com uma explosão de velocidade, tomando de volta minhas armas.

Naquele momento o treinamento terminou, estava exausto porém mais rápido, fui capaz de derrotar aquele senhor em seu próprio jogo e tomar de volta minhas espadas, eu apenas podia agradece-lo.
200/200

Spoiler:
Kibaku Fuuda: 20 (05)
Kemuridama: 05 (05)
Hikaridama: 05 (05)
Fios: 25m (05)
Zōketsugan: 04 (01)
Hyōrōgan: 04 (01)
Kunai: 18 (18)

Tōken (2)
Descrição: Uma espada (刀 剣, token) é uma arma longa, laminado utilizado para o combate. Enquanto a maioria das espadas em Naruto estão katana tradicional japonesa, tanto, ou Ninjato, espadas usadas por personagens principais tendem a ter poucas semelhanças com as armas da vida real, como é o caso com os sete espadachins das espadas névoa. Outros espadas que foram introduzidas nas séries têm poderes místicos ou especiais, incluindo Espada de Orochimaru de Kusanagi e a Espada de Totsuka como empunhada por Itachi Uchiha Susanoo.
Convidado
avatar
Convidado
Convidado
Re: warming up. - em 11/8/2016, 18:41

ok.

_______________________

Mortals have made up their minds to name two forms, one of which they should not name, and that is where they go astray from the truth. They have distinguished them as opposite in form, and have assigned to them marks distinct from one another. To the one they allot the fire of heaven, gentle, very light, in every direction the same as itself, but not the same as the other. The other is just the opposite to it, dark night, a compact and heavy body. Of these I tell thee the whole arrangement as it seems likely; for so no thought of mortals will ever outstrip thee.
avatar
Genin
Genin

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

resposta rápida

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum